Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Até dezembro de 2016, foram adicionados ao sistema elétrico nacional 9.526 MW, maior valor desde o início da série histórica, em 1998. Para 2017, está previsto um incremento de 7.120 MW de capacidade instalada.
 
Em 2016, a fonte que mais cresceu, em números absolutos, foi a de grandes usinas hidrelétricas, com um incremento aproximado de 5.000 MW, representando 53% do total. A segunda fonte com maior capacidade instalada acrescida foi a eólica, com 2.564 MW, 27% do total da capacidade instalada em 2016, até novembro. A fonte eólica, no ano, teve um aumento superior a 20% com relação à capacidade instalada em 2015. Até dezembro de 2016, havia 10.092 MW nas usinas eólicas em operação. O estado do Rio Grande do Norte foi o que mais contribuiu para o incremento da potência eólica instalada no país, com cerca de 920 MW, seguido pelo Ceará, com acréscimo de aproximadamente 600 MW, e o estado da Bahia, com 520 MW incrementados. 
 
As usinas termelétricas contribuíram para um acréscimo de 1.758 MW, representada por 18% do total, e as Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) somaram 203 MW, 2% do total, em 2016.
 
Os destaques de empreendimentos de geração que entraram em operação comercial em 2016 foram: 
• UHE Jirau, que concluiu a motorização em novembro de 2016, com acréscimo de 975 MW ao total de 3.750 MW de capacidade instalada
• UHE Belo Monte, que iniciou sua motorização e conta com 1.989 MW em operação comercial
• UHE Santo Antônio, com 652 MW de novas máquinas em operação comercial 
• UHE Teles Pires, com 1.092 MW em operação comercial
• UTE Maranhão III, com 518,8 MW em operação comercial