Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Terceira no ranking dos maiores laticínios do Brasil, que leva em conta o volume de leite adquirido para processamento, a mineira Itambé se sagrou novamente vencedora do XX Prêmio Top of Mind – MercadoComum – Marcas de Sucesso – Minas Gerais – 2015, nas categorias Leite, Iogurte e Doce Industrializado. E não é para menos. Com mais de sete mil produtores de leite de Minas Gerais e Goiás, a empresa possui cinco fábricas, dez centros de distribuição e 3.050 colaboradores, com exportação para mais de 90 países e mais de R$ 2 bilhões de faturamento anual. Hoje controlada pela Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (CCPR) e pela Vigor, a Itambé tem boas perspectivas para 2015, que incluem um investimento de mais R$ 75 milhões, depois de um aporte de R$ 70 milhões em 2014. 
Mostrando todo o seu potencial de crescimento, a Itambé obteve uma receita bruta de R$ 2,81 bilhões em 2014, ante R$ 2,3 bilhões em 2013. Já os novos investimentos previstos pela empresa para este ano incluem da linha de refrigerados de maior valor agregado como os de zero lactose, à continuidade da modernização das fábricas e a ações na área ambiental, como o reúso de água nas unidades de Uberlândia (MG) e Goiânia (GO).
A Itambé também tem novidades em seu mix de produtos. Com 15% de seu faturamento proveniente das vendas de leite longa vida, a empresa vem ampliando o número de lançamentos de itens de maior valor nos últimos anos, como o iogurte grego e refrigerados zero lactose. As inovações são crescentes: em 2013, foram oito lançamentos. Este número saltou para 35 no ano passado e a previsão é chegar a 50 este ano.
Todos os produtores que fornecem leite à Itambé são filiados às 31 cooperativas singulares do sistema CCPR e têm seu produto avaliado e pago de acordo com a qualidade da matéria-prima que produzem. O cuidado com a qualidade dos produtos Itambé começa no produtor de leite. Aproximadamente três milhões de litros diários são transformados em uma variedade de mais de 100 produtos de praticamente todas as linhas de derivados lácteos nas cinco unidades industriais da Companhia – quatro em Minas Gerais: Pará de Minas, Sete Lagoas, Guanhães e Uberlândia e uma em Goiás: Goiânia.
História
Em 1944, o Governo do Estado de Minas Gerais inaugurou a Usina Central de Leite, uma empresa voltada para o processamento e distribuição de leite para os mineiros. Quatro anos depois o Governo mineiro resolveu transferir seu controle para uma recém-criada Central formada por seis Cooperativas Singulares, surgindo assim a Cooperativa Central dos Produtores Rurais (CCPR). Na mesma época em que saíam os primeiros carregamentos de garrafas de leite pasteurizado para serem distribuídos em Belo Horizonte, criou-se a marca “Itambé”, uma alusão à rua onde a sede está instalada até os dias de hoje.
Atualmente, com mais de 65 anos de atuação no mercado lácteo nacional e internacional, a Itambé se tornou referência no segmento, sendo uma das maiores empresas de laticínios do país, com mais de sete mil fornecedores de leite e três mil colaboradores diretos.
Em 2012, a Companhia iniciou uma nova fase criando a Itambé Alimentos S/A. No ano seguinte, a Vigor, uma empresa com mais de 90 anos de atuação no mercado nacional, adquiriu 50% do capital da empresa, em uma transação de R$ 410 milhões. O objetivo da fusão foi expandir a distribuição de produtos, fortalecer a estrutura de capital e contribuir para o crescimento da empresa para os próximos anos.
Mercado Externo
A Itambé começou sua história de exportação ainda na década de 1970, quando passou a buscar opções para o escoamento do grande estoque de alguns produtos, como a manteiga e o leite em pó. Naquele começo, as exportações eram realizadas para África e os produtos eram enviados em embalagens industriais. Nos anos 1990, a história mudou e a Itambé começou a exportar de forma ampla, alcançando o ápice na exportação de aproximadamente quatro mil toneladas de leite em pó para a Argélia.
Em 2002, ao observar boas chances no mercado internacional, a Itambé buscou um novo parceiro para caminharem juntos. Assim nasceu a parceria com a Sertrading e com ela, a criação de uma Trading, responsável por fomentar as exportações dos produtos lácteos brasileiros. Como resultado, a exportação passou de 13 países para um total de 63, número que consolida a Itambé como a maior empresa exportadora de lácteos do Brasil.
Itambé Sustentável
Qualquer empreendimento humano, para ser sustentável, deve ser ecologicamente correto, economicamente viável e socialmente justo. Isso significa cuidar dos aspectos ambientais, sociais e econômicos, buscando alternativas para sustentar a vida na Terra, sem prejudicar a qualidade de vida no futuro.
Ao longo dos anos, principalmente a partir de 2008, várias ações e projetos sustentáveis foram conduzidos pela CCPR/Itambé. Todos estes esforços estão alinhados com o conceito de Desenvolvimento Sustentável definido pela Organização das Nações Unidas (ONU), ou seja, promover o desenvolvimento atual sem comprometer as gerações futuras. São ações socialmente justas, ambientalmente corretas e economicamente viáveis. O desenvolvimento destas ações na CCPR/Itambé vai além dos limites das fábricas e ocorre em toda cadeia produtiva, envolvendo fornecedores, comunidade, clientes e consumidores.
Entre os programas, destaca-se o Programa Carbono Neutro, motivo de orgulho e de grandes investimentos da cooperativa. Além disso, várias outras ações e projetos justificam o nome Itambé Sustentável. São eles: Plante uma árvore por um planeta melhor, Palco da Reciclagem, Reuso de água, Reconhecimentos, Floresta energética, Inventário de Emissões, Mudança da Matriz Energética, Cooperativismo Sustentável, Carboneutralização do evento Milkpoint, Criação de um Comitê do Entorno da Fábrica de Goiânia e Coleta de Recicláveis Pós Consumo.
Programa Carbono Neutro
As mudanças climáticas têm sido um dos assuntos mais debatidos quando se trata de questões ambientais e sustentabilidade global. A CCPR/Itambé não apenas discute o assunto como toma decisões e executa programas que contribuam para a garantia da qualidade de vida no planeta. Um dos destaques é o Programa Carbono Neutro.
Nesse Programa, os Gases de Efeito Estufa (GEE) são neutralizados em suas atividades de produção, que vão desde o consumo de combustível, consumo de energia até as demais etapas. Esta neutralização se dá através do plantio de árvores. Ou seja, a Itambé mede a quantidade de carbono que emite e converte o resultado levantado em árvores plantadas. Esse plantio é realizado em uma floresta energética na cidade de Uberlândia, cidade onde a Itambé possui uma unidade fabril. Por meio deste trabalho, já foram plantados mais de 180 hectares de floresta.
A ação de neutralização é assegurada pela PrincewaterhouseCoopers e se deu após uma rigorosa verificação em todo o processo de geração de dados dos Inventários de Emissão, dos dados da produção dos leites UHT e Condensado e do Plano de Neutralização de Produtos.
Como prova de que toda a emissão de gases de efeito estufa está sendo neutralizada e uma das formas de demonstração deste trabalho, as embalagens de seus produtos levam o selo “Carbono Neutro”, uma das maneiras de expressar o compromisso da CCPR/Itambé com a redução da emissão de gases que provocam o efeito estufa, assunto que a cooperativa trata desde o ano de 2007.
Para garantia e certificação da eficácia das ações do “Carbono Neutro”, a emissão dos gases que provocam efeito estufa é monitorada anualmente através de Inventários de Emissões, auditorias e ações em toda a cadeira.
qualidade
Dentro e fora da fábrica, assim a CCPR/Itambé atua com uma preocupação em todos os aspectos. Conhecido como QSMA, o programa Gestão da Qualidade, Segurança do Trabalho e Meio ambiente tem o objetivo de assegurar desde a saúde dos seus colaboradores, a qualidade dos produtos, até o meio ambiente durante todo o processo de produção e distribuição. Reconhecido pelas certificações ISO 9001 e ISO 14000, o QSMA é garantia da responsabilidade Itambé.
Investimento
Com a assinatura do acordo entre a Vigor Alimentos S.A. (“Vigor”) e a Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda. (“CCPR”) em 2012 e o investimento de R$ 410 milhões na Itambé Alimentos S.A. (“Itambé” ou “Companhia”), Vigor e CCPR passaram a ser sócias e deter uma participação igualitária de 50% no capital social da Itambé. A parceria entre os dois grupos potencializou as operações da Itambé, que continua sua trajetória de crescimento no mercado nacional com uma estrutura de capital adequada, processos operacionais e administrativos independentes, gestão totalmente profissionalizada e acionistas experientes em toda a cadeia de produção de lácteos. 
O aporte permitiu que fosse mantido e ampliado o relacionamento com os milhares de produtores que fornecem diariamente leite à Companhia e fazem parte das cooperativas que compõem a CCPR. Além disso, a parceria entre Vigor e CCPR representa a retomada do investimento na indústria láctea em Minas Gerais e a garantia de que a Itambé continuará sendo uma marca de destaque no cenário nacional.