Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

‘A economia brasileira não é uma bolha’, diz Mario Garnero do Brasilinvest

Mario Garnero, Presidente do Brasilinvest, primeiro banco de negócios do Brasil, afirmou no final de julho em Washington que os países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) serão “a usina da economia mundial nos próximos anos” e que a economia brasileira não está vivendo uma “bolha de crédito”.

Ele falou para líderes políticos e empresariais durante o Congresso Mundial da SID – Society for International Development, após Enrique Iglesias, antigo Presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento, e Robert Zoelick, ex-Representante de Comércio dos Estados Unidos e atual Presidente do Banco Mundial.

A SID, fundada em 1957, é um fórum global com sede em Roma, Itália, com mais de 3.000 membros em 125 países. “O crescimento brasileiro se baseia na gestão macroeconômica sólida por parte das autoridades financeiras e nas vantagens competitivas que o Brasil tem conseguido acumular em áreas intensivas em tecnologia, agricultura e energia. É importante que os mercados percebam que o Brasil está passando por uma expansão de crédito robusta, não uma bolha de crédito”, indicou Garnero.

O Presidente do Brasilinvest explicou que os domicílios brasileiros devem menos de 50% de sua renda anual, sendo que na maioria dos países da OCDE as dívidas das famílias somam quase 120% de suas receitas anuais. Além disso, grande parte da reformulação do setor financeiro brasileiro ocorreu antes da Grande Recessão que atingiu os mercados globais em setembro de 2008.

Para aumentar a capacidade competitiva do Brasil, Garnero demonstrou que a Presidente Dilma Rousseff está convencida da necessidade de atualizações fiscais, trabalhistas e de segurança social. “Ela está trabalhando com a sociedade para que essas reformas sejam feitas.”. Garnero afirmou que o Brasil é agora, em sua maioria, um país de classe média. A ascensão social é comum e o desemprego tem se mantido distante devido à vigorosa expansão do mercado interno. Garnero também preside o Fórum das Américas, think-tank independente que ele fundou em 1965, cuja nova parceria com a SID resultará, entre outros, em uma importante conferência sobre a chamada “Economia Verde”. O evento acontecerá no Harvard Club, Nova York, em 26 de setembro de 2011, em cooperação com ONGs internacionais e com o Presidente da Global Bioenergy Partnership, Corrado Clini, também responsável pelo Departamento de Desenvolvimento Sustentável do Ministério do Meio Ambiente da Itália.